Viver com ou sem Gratidão? A Escolha é tua

Qual a diferença entre uma pessoa que escolhe viver com Gratidão em relação à que escolhe viver sem Gratidão. Nada mais são que duas formas distintas de viver a vida.

Não te posso dizer que uma está certa e a outra está errada, pois isso é uma escolha individual, mas com certeza te posso assegurar que numa delas a vida torna-se mais “leve” e “fluída”. Viver com ou sem Gratidão

Então vamos lá….

Vou chamar de Pessoa A a quem vive sem Gratidão. Esta é provavelmente a pessoa que frequentemente vais encontrar na tua vida. É a pessoa que vive completamente absorvida em si mesma e nas suas próprias necessidades e experiências emocionais.

Depois, há a Pessoa B, que é quem vive com Gratidão. É aquela pessoa que confia na vida, que tem motivação, que está sempre pronta para recomeçar se for preciso.

Agora, vamos olhar para os diferentes tipos de pensamentos, hábitos, atitudes e padrões de comportamento destas duas pessoas, para ter uma ideia de como elas vivem as suas vidas.

Pessoa A:  vive sem Gratidão

Estas pessoas geralmente estão focadas no que está em falta nas suas vidas.

Elas costumam culpar, reclamar e desculparem-se quando as coisas não correm como pretendem. Elas fazem isso porque só vêem o lado negativo das situações. Como resultado, elas sentem-se como vítimas das circunstâncias.

Na verdade estas pessoas jogam regularmente o cartão de vítimas e muito rapidamente se absolvem de toda a responsabilidade.

Quando estas pessoas não estão reclamando do que está faltando, passam então o tempo “bisbilhotando” sobre os outros. Elas fazem isso com um único propósito e uma única razão: sentirem-se melhor com relação à própria vida e circunstâncias.

Elas detectam falhas nas outras pessoas e criticam-nas pelas costas, porque simplesmente não podem aceitar suas próprias falhas e problemas. Focarem-se nos outros dessa maneira faz com que se sintam um pouco melhor em relação à própria vida.

Diante disto, é bem claro como estas pessoas são facilmente despertadas para a inveja. Eles estão sempre se comparando com os outros. Se outras pessoas têm mais do que eles, então concentram-se no que está faltando em suas próprias vidas.

No entanto, em vez de fazer algo para mudar essa falta, eles optam por acreditar que o sucesso das outras pessoas é pura sorte: “as outras pessoas têm tudo porque têm sorte e certamente não são merecedoras“.

Dificilmente conseguirás convencer estas pessoas a pensar o contrário, porque elas estão sempre certas e todos os outros estão simplesmente errados.

Pessoa B:  vive com Gratidão

Estas pessoas vivem uma vida de gratidão. Todos os dias elas dedicam um tempo para mostrar apreço pela vida que vivem.

Elas são gratas, humildes e otimistas. Sim, elas também enfrentam problemas e contratempos, no entanto sempre procuram o bem sem reclamar, culpar ou inventar desculpas.

Não importa o que aconteça, mas elas sempre se esforçam ao máximo para se concentrarem no bem das pessoas, como tal, muito dificilmente as encontramos em “bisbilhotices” ou a falar mal dos outros.

Na verdade, estas pessoas estão sempre genuinamente felizes pelo sucesso de outras pessoas e são muito compassivos e encorajadores quando se trata de ouvir os problemas e as dificuldades dos outros. Como resultado, elas não se comparam aos outros.

Não há comparações a serem feitas quando tudo na vida é visto como um milagre.

Estas pessoas certamente não são perfeitas. De fato elas vêem suas imperfeições como os outros, no entanto, aceitam essas imperfeições pelo que são e apreciam-nas com o coração e mente abertos.

Afinal, as imperfeições são simplesmente bênçãos que ainda não foram totalmente realizadas, e é claro, estas bênçãos nunca podem ser plenamente realizadas, a menos que as vejamos sob uma luz positiva.

Estas pessoas são incrivelmente gratas pelo que têm e especialmente apreciam todas as coisas que o dinheiro simplesmente não pode comprar, como amizades, família, amor, companheirismo, etc.

Sim, é claro, faltam algumas coisas que elas gostariam de ter, no entanto, elas não ficam obcecadas com essas coisas. Em vez disso elas se concentram no que têm (mentalidade de abundância), enquanto trabalham nas coisas que mais desejam trazer para a vida.

Quando não conseguem o que querem buscam as bênçãos e lições que podem tirar da experiência. Portanto, há sempre algo que elas ganham e aprendem, independentemente do resultado. Como tal, elas continuam a viver com gratidão, dia após dia, porque entendem que viver com gratidão é a única maneira de obter o máximo valor da vida.

E agora?

Que tipo de pessoa és tu?

Viveres com ou sem Gratidão… é uma escolha  tua.

.

#projetocap  #projetocapinspiraamudar
Segue o Projeto CAP também no Youtube